sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Ingênuo e Madrugada na TV

Como já faz muito tempo que não escrevo algo relativo aos acontecimentos dessa terra, hoje iremos por esse caminho. De hoje em diante mudarei a maneira de postar, falarei de vários assuntos num post só, sem bagunça pra ser bem compreendido.

Acabo de ver uma matéria em uma das emissoras de canal aberto que traz muita qualidade na sua programação para seu público (tá bom, estou sendo irónico), é um desses (único) programas que desfilam os horrores cometidos por nossa gente. Bom, se você costumar ver TV na faixa das 18h00min, já deve saber de qual programa estou falando. Em um dos casos, o repórter coloca diante do fato que a vítima vinda do interior muito ingênua foi presa fácil. Oras minha gente, quem disse que o povo do interior é ingênuo?
A questão não é o caso da menina assediada, mas sim esse tal ingênuo que vive circulando na TV fazendo com que milhares de desinformados, incluindo esses que afirmam sem realmente saber o que estão dizendo acreditem nessas informações no mínimo babacas. Certo dia vendo o programa do Jô, que recebia uma atriz que não lembro o nome agora, ela não mora mais no Brasil, mas é daquelas mulheres que já tem toda uma história na TV.
Essa também comentava junto ao apresentador, que quando criança no interior e isso e aquilo, retratando o povo das cidades pequenas como pessoas totalmente ingênuas. O que eu acredito que exista, é uma confusão, pois crianças sim são ingênuas, mas são todas. E as pessoas estendem esse discurso como se as pessoas do interior fossem no geral ingênuas.
Adulto ingênuo eu acredito que seja quem não tem conhecimento algum, mas em qualquer situação ou canto do mundo você pode encontrar alguém com esse perfil, mas logo afirmar que pessoas do interior que migram para capital são ingênuas demonstra um ar de superioridade, não acha? O problema que vejo nessa questão é essa tal superioridade de alguns, e paulista tem muito disso. Dias atrás vendo uma entrevista com um médico no programa Provocações da TV Cultura, ele disse que o maior problema que vê no paulista é esse ar de superioridade, não quer discutir nada, ele diz e tá certo.
Ah, detalhe, o médico é Paulista, e ainda continuou: Se não discutirmos de nada adianta, por isso o povo continua desinformado, e essa é a maior deficiência de um povo, falta de informação. O que difere o interior de uma capital no meu ver, é o acesso à pluralidade cultural oferecida nessas grandes cidades, do mais não existe tanta diferença porque é uma questão de cultura local, onde cada um te a sua.

Na madrugada

Tenho uma relação de amor com a madrugada, eu amo a madrugada. E digo que não há momento mais interessante para falar e sentir a vida. Nessa madrugada tive a infelicidade de ligar a TV. Infelicidade porque a TV aberta passa por uma decadência.
Está dando trabalho escolher algo de qualidade para assistir. Vejo a TV como veículo realmente para a massa, mas sem apelação como estamos vendo. O lance cultural tem que ser no aspecto informativo, pouco se vê isso na TV, programas chatos um atrás do outro, e quando você acha que já viu tudo, me vem alguém que você não espera adicionar mais merda no que já está fedendo.
Veja que nessa madrugada, hoje mesmo 15/10 o programa do Jô, tinha um cara falando de sexo anal, mas de forma explicita, num nível para sem vergonhas mesmo. Nessa entrevista, ainda descobri que sexo sem sexo oral não é sexo completo (atenção mulher, se você não tem costume, sinto informar, mas você não está fazendo direito). Uma mulher perguntou sobre sexo oral que eu no meu quarto sozinho fiquei com vergonha, isso é um assunto mais particular, não assim escancarado para qualquer um ver e seguir essas tais regras. Depois de muita vergonha fui pulando os canais.
Na Rede Record um programa com pastores que mais parece um programa de tendência, analisando a questão do corpo perfeito (já vi esse assunto umas 1000 vezes) tendo como base a bunda, isso a bunda (“como ser humano não posso aceitar uma coisa dessas”). Nesse, eles mostravam uma mulher loira com uma bunda do tamanho de um carro desses de passeio, e a tal mulher é famosa por causa da bunda gigante evidente, que sentia orgulho em dizer que colocou a bunda no seguro e, caso aconteça algum acidente a seguradora pagaria. Não que eu tenha algo contra a mulher ter um afeto pela própria bunda.
A questão é que, e daí? Quem quer saber da bunda da dona Joana? Tirando que a TV vive de modinhas, e a do momento sem dúvidas são os caras que saíram do centro da terra no Chile, os caras ficam definitivamente POP. Claro que tem muito do que comemorar afinal os caras foram heróis, mas com isso o nosso País acaba esquecendo que a coisa por aqui tá feia. Falar de sexo anal, bundas e mineiros, as emissoras gostam, mas abrir o jogo e discutir a falta de segurança, de saúde e educação nada, também é necessário manter o povo nesse nível de programação, assim é mais fácil sucumbir.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

É você


É você meu desejo
Mais gostoso de viver
Você é o meu segredo
Meu prazer
A maior felicidade que encontrei
Um amor que na verdade acreditei
É quem faz bater feliz meu coração
Pra você eu entrego minha vida em suas mãos
Faz de mim um prisioneiro da paixão
Só eu sei como eu preciso de você
Eu não posso nem pensar em te perder
Eu confesso que te amo, meu amor
Olha nos meus olhos
Sem você não sei viver
Jamais pensei amar assim
Não tenho mais palavras pra dizer
Meu bem, você nasceu pra mim


Exaltasamba
p.s. Só pedir que o vento leva até você.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

O Amor

Há tempos que quero falar sobre o amor, na real o amor existe? Você já sentiu amor? Como é sentir amor? São tantas perguntas, e uma única resposta. Amor é pra sentir, não pra entender. Busquei por muito tempo lendo, tentando entender o amor, e no fim eu entendi que só basta sentir, e quando a gente sente amor de verdade é incrível, não tem explicação, e mesmo que utilize todas as palavras do nosso extenso vocabulário não conseguirá explicar o amor. O amor tem todo um detalhe, quando você ouve a voz, quando você olha nos olhos, quando senti a respiração subir, o coração vem descompassado com fome de desejo. Sair caminhando na chuva sentindo cada batida do coração, como se tivesse pulado no infinito do amor. Você ri, acha graça, desejando uma parada no tempo pra que permaneça no estado de amor incondicional. É difícil encontrar palavras para definir esse estado de sentimento que incomoda, é o amor realmente incomoda, porque é grandioso, faz com que você apenas pense no amor, na forma do amor. Tenta decifrar de onde vem tanto sentimento, de fora para dentro, ou de dentro para fora? E, quando você encontra alguém pra dividir esse amor, fecha os olhos e se deixa levar pelos caminhos do inacreditável, fazendo com que corpo e mente andem no mesmo passo. Falar de amor é falar de algo mágico, raro, inexplicável, colossal. O AMOR é a majestade de todos os sentimentos. Nunca verás o amor, mas quando sentir saberá exatamente separar de qualquer outro tipo de sentimento, o amor é único e capaz de transformar a tua vida.
Mesmo que por alguns instantes, ame, sinta, de amor.

É isso que tenho dentro de mim.

Amar é voar até o infinito com você nos meus braços.


GEORGE STRAIT - I CROSS MY HEART



p.s. Essa música é Tudão...rssss

p.s. 2 A música compreende tudo.

Laerte-se

Há muito já havia visto a divulgação do documentário da Laerte. Num primeiro instante não me chamou muito atenção por compreender o conte...