segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Esses Homens (meninos) com essas Mulheres (meninas)

Não sei quem é o autor da frase, mas ela se encaixa perfeitamente no contexto do mundo atual.

“Já não fazem homens como antigamente”

Ah! Justiça seja feita, também já não fazem mulheres como antigamente.

Hoje tomando um vinho em casa com meu primo, conversando sobre o final de semana, ele fazendo algumas observações em relação aos acontecimentos da noitada, pois preferi ficar em casa, voltamos no tempo e fizemos um paralelo entre antigamente e hoje. De fato o mundo mudou completamente, muito falamos na velocidade da tecnologia, mas falamos pouco sobre as mudanças no comportamento humano. O homem romântico de hoje virou o cara chato, aquele apelidado de meloso pelas colegas/amigas daquela que diz ter o cara que diz. O quanto ela é linda, o quanto ela é encantadora, nos tempos de hoje muito elogio não resolve, o homem tem que ser rápido e dar espaço, agir na hora certa, mas qual seria essa hora? Vai entender as meninas? Do meu ponto de observação, as meninas valorizam mais o exterior do que o interior, o papo é sempre o gato, é aquele moço do corpo malhado (notem, as academias estão lotadas de garotos querendo corpinho sarado) com cabelo bagunçado. Antes quando na praça, víamos sempre no máximo três meninas juntas, já hoje, são no mínimo cinco juntas. Alguns podem pensar: Ah! Ta falando assim porque está com inveja, a se tivesse inveja disso, a se eu tivesse mesmo. Ainda falando sobre as meninas, naquela época pra sair com uma garota, tinha que paquerar/xavecar no mínimo dois finais de semana para ganhar um beijo, e hoje, hein? Íamos para boate dançar e paquerar, e só conseguia no primeiro final de semana trocar um papo e deixar bem claro que no próximo ia ser pra valer, mas nem sempre dava certo. Hoje, eu não sei dizer quem está mais ousado o homem ou a mulher. Estou pra afirmar que está igual por igual, está muito fácil sem querer ofender. É bom deixar bem claro que não são todas, mas podemos afirmar que mais da metade é assim. O lance de enrolar (pra ficar) é coisa do passado, hoje o que vale é a curtição, estamos em plena era dos “micareteiros”. Não que pra beijar alguém deva haver compromisso ou algo relacionado, mas não vejo ninguém conversar com ninguém. Quando pergunto a alguma menina o que sabe sobre o cara com quem esteve durante a noite, o que ouço de todas é a mesma coisa, nada, não ouve nenhum assunto a não serem os clássicos elogios sobre beijos e abraços quando muito. Homem contar quantas mulheres pegou é até aceitável apesar de particularmente não encontrar relevância nenhuma nisso, mas mulher acordar após uma balada e dizer que “garrou” tantos, é demais pra mim. Sem contar o orgulho com que elas dizem isso. Na realidade isso não é nenhuma critica em relação ao comportamento até mesmo porque nenhuma época é melhor do que a outra em questão, melhor é para quem viveu aquela determinada época como para os que vivem hoje, quando tiverem idade superior vão dizer o mesmo. Acho estranho ir à balada e acordar no outro dia e imaginar que estive com uma garota e nem sei o nome. E mais estranho ainda é ver uma mulher dizendo que beijou vários homens numa noite só. Bom, a sociedade atual já deu nome para essas atitudes, nem preciso dizer muito.

Agora, quanto às mulheres...

Já percebeu que atualmente casamento não está durando mais de um ano, quando muito até uns três. O que acontece com esses relacionamentos? E os casamentos de anos que estão se desfazendo?

Não é nenhuma novidade que casamento está além de móveis, eletrodoméstico e trabalho. O caso é que a maioria acredita que relacionamento está formando apenas por isso. É só notar, compram o necessário, procuram empregos e pronto, agora é só casar. Depois de alguns meses as queixas vão se tornando mais visíveis. E quais são essas queixas? Falta companheirismo, amor, carinho e atenção. Depois de pouco tempo ambos estão cansados de suas rotinas estressantes, a mulher muitas das vezes se cala e fica esperando que o marido a procure para dar “colinho” enquanto ele diz aos quatro cantos que a mulher não o compreende e vive emburrada dentro de casa que já não sabe o que faz.

Os detalhes podem mudar tudo, basta observar mais. Na sociedade atual na qual vivemos virou um divisor para ambos. Homem e mulher entraram no acordo de que tudo é meio a meio. O que mais falta é entendimento sobre os detalhes.
Sobre homens e mulheres tenho uma opinião clássica. Os homens querem espaço, liberdade para fazer algo que cada qual gosta com tranqüilidade sem ser incomodado.

Uns gostam de futebol, outros de tomar uma cervejinha com os amigos. Já as mulheres querem um homem de verdade dentro de casa e não um resto de homem que chega da rua e não corresponde em nada. Se eu for falar sobre tudo o que uma mulher deseja de um homem eu poderia escrever mil páginas, mas vou resumir em uma palavra. Atenção. Quando o homem der atenção que a mulher precisa, ele vai saber de tudo. E as mulheres precisam confiar mais porque homem detesta mulher desconfiada.

Sobre as meninas que falei no inicio do texto...

Enquanto elas acharem que estão por cima fazendo contagem de quantos já beijaram, serão instrumento para os meninos que quando passam por elas repassam essas informações detalhadas para o grupo de amigos que certamente vão tentar algo já que sabem o que elas fazem ou deixam de fazer.

Agora, meninos, sem querer ser machista. Usem camisinha...

Blog Music

Veja bem, tudo vai dar certo É só acreditar em quem Conhece o fim de perto Pra discenir cores vibrantes E enxergar o que não vi...