sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Permita-se

Olá, Amigos, hoje venho tratar de um tema muito simples, mas de extrema importância. Antes, porém, farei uma pergunta simples. Quanto tempo você tem dedicado para você?
É um exercício bem simples, vasculhe na sua memória e encontre a resposta, ultimamente você tem reservado um tempo pra si? Lembre-se que, o que move o mundo são as perguntas e não respostas.
A partir desse simples questionamento, podemos dar continuidade nesse nosso papo. Muitas vezes me pego pensando no tempo que tenho dedicado para minha satisfação pessoal. E geralmente descubro que na maioria dos casos, nunca sobra muito tempo pra mim. Quero deixar bem claro que não estou falando de amigos, estou falando de satisfação pessoal, caso isolado. Estou falando daqueles momentos em que você está fazendo algo que realmente lhe de prazer, de verdade.

Seja lá o que for desde que você esteja fazendo apenas para/por você. Trabalhar é ótimo e necessário, mas ainda que ame o que faz você produz para benefício de terceiros. A proposta é bem simples, permita-se viver um pouco para si, faça algo para seu benefício, isso é muito importante. Não existe um modelo pronto pra essa tal satisfação, ela está dentro de cada um de nós, nos basta uma simples aceitação. Uma dica super valiosa é deixar de equiparar sua vida. Percebo que muita gente quer ser feliz no ritmo dos outros, isso é bobagem. Tem uma frase que diz o seguinte:

"Feliz é aquele que sabe tirar proveito do que tem."

Então, se você não tem carro, seja feliz andando a pé ou de bicicleta. Viva e faça como pode e nada de ficar reclamando em cima da vida alheia. Dedique-se ao trabalho sim, mas não se esqueça que a vida não é só trabalho, existem milhares de questões que são tão importantes quanto trabalhar. Exemplos? Mais atenção para seus filhos, afinal se eles são pequenos, logo vão crescer e por falta de atenção, você acaba por perder a fase mais espetacular da vida deles. Namorar também entra na lista, seja você namorado e principalmente casado.
Tem muito homem casado que diz que namorar é coisa do passado (putz, lembrei daquela música, credo), isso não existe, toda mulher quer um pouco mais de atenção e adora um namorico. Muito cuidado ao levar trabalho pra casa, esse é o grande mal do século. Trabalho pra casa só quando for extremamente necessário, se não, resolva no dia seguinte. Em casa é família e assuntos pessoais, assuntos profissionais não, não.
Já vi vários profissionais defenderem essa questão do profissional e pessoal juntos, que são praticamente a mesma coisa. Eu, particularmente, não acredito, mas se funciona quem sou eu pra falar que não? Importante mesmo é ser feliz, mas feliz de verdade, e não fingir ser feliz. Se não está feliz, algo está errado e quando algo está errado, o mais correto é avaliar a situação e buscar soluções. Em muitos casos, a solução é mudar tudo, virar o jogo. Sim, eu sei que não é fácil, mas se você sabe que a única solução é virar o jogo e não faz nada a respeito, você automaticamente está decidindo por deixar as coisas como estão. Mesmo que não saibamos tantos detalhes sobre a vida, sabemos algo extremamente importante, ela acaba um dia. O melhor então é viver bem e feliz, pra isso acontecer, depende única e exclusivamente de você.

Mãos à obra e "bora" ser feliz.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Vamos nessa!

Como prometi escrever aqui estou. Não estou tão ausente do blog por conta de muitos compromissos, até que tenho vários, mas estou um pouco mais ausente pelo desejo de mudar o rumo do conteúdo que venho postando por aqui. Não que eu não goste, mas é que tenho notado que sempre que posto algum texto, é sempre no sentido negativo. Não em todos, mas na maioria das vezes. Quero mudar um pouco o foco e falar sobre outras coisas. Estou sentindo uma vibração muito positiva quanto a minha caminhada profissional. Quero falar sobre isso, falar de outras coisas que acredito que sejam mais importantes que o negativismo alheio. Estou na reta final do meu curso de rádio e isto me deixa muito feliz. Quando você crê que sabe um tanto, vem alguém e ensina que, saber é uma coisa, aplicar o que se sabe é outra. Tenho trocado e-mails com uma professora que muito tem me ensinado sobre essas diferenças. Era bem isso que estava precisando em minha vida. Estava me sentindo um tanto acomodado quanto minha situação profissional, e através das observações feitas por dela relacionado ao meu trabalho, fizeram com que eu olhasse tudo de outro ânglo. Então, se vale um conselho para o inicio dessa nova fase é: Não se acomode, nunca pense que está ótimo, sempre pode ser melhor. Tenha um bom dia, uma ótima quinta e tudo de melhor.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Estou aqui

Oi, gente, há dias que não atualizo aqui, não é? Quero pedir desculpas, tenho andado um tanto quanto ocupado por esses dias. Mas quero ver se posto algo bem legal hoje. Acredito que vai rolar.

Abraços e tenhamos um lindo dia.


Laerte-se

Há muito já havia visto a divulgação do documentário da Laerte. Num primeiro instante não me chamou muito atenção por compreender o conte...