sábado, 8 de fevereiro de 2014

Leitura

Leituras que me acompanham nas noites de insônia;

"Sendo todas as coisas causadas e causantes, auxiliadas e auxiliantes, mediatas e imediatas, e mantendo-se todas elas por meio dum vinculo natural e insensível que une as mais afastadas e as mais diferentes, julgo impossível conhecer as partes sem conhecer o todo, assim como conhecer o todo sem conhecer as partes em particular"

PASCAL

Nudez

Nudez: estado natural humano. 

Daqui da para imaginar o quanto somos fáceis de conduzir. A nudez transformou-se (ou foi transformada seria o ideal?) em tabu e, em alguns casos, configura-se como crime ( a verificar - artigo 233 do Código Penal)

Não tenho dados para apresentar sobre quando iniciou essa sexualização, mas tenho impressão de que ela cada vez mais têm/está ou deverá perder espaço. Tenho viva a lembrança de quando garoto vendo revistas de conteúdo adulto (velha e famosa revista de mulher pelada). Examinando minhas lembranças, tenho em mim que naquela época havia mais curiosidade em ver a revista por se tratar da mulher nua ou pelada (tanto faz), do que uma questão sexual de outra ordem. Evidente que o tempo passa e mudam-se os desejos, inverte-se à ordem. 

De uns tempos pra cá (diga-se 10 anos ou mais), tenho observado o "nu" não autêntico, um nu artificial, fabricado. Padronizou-se a nudez. Os ensaios de antigamente eram mais atrativos. Nos tempos atuais abrir uma revista como a playboy, é mais atrativo ver os outros conteúdos do que o objetivo da publicação. Geralmente oferecem o mesmo tipo, bem padronizado. O tipo só muda de loira para ruiva ou morena, no mais pura estereotipia. 

Pois bem, falei sobre este tema para que possamos reaprender a ver. O corpo feminino é belo, porém, é também diverso. Não podemos jamais nos prender a um só tipo, àquele reproduzido incessantemente pelas mídias de comunicação em todos os cantos. Como se um tipo específico tivesse o padrão de excelência. Como vemos há tempos na televisão; este é um corpo "perfeito", como se não houvesse pluralidade, invertendo assim os fatores. O que disse até aqui pode ser totalmente aplicado aos homens também. Cada vez mais deixamos de ver, nos ver, com nossos próprios olhos e estamos contaminados com percepção de olhos alheios.  

Quero compartilhar aqui o projeto Des(nu)das. Que tem essa proposta, este objetivo, mostrar a nudez como ela é. O peculiar de cada qual, nossa diversidade que é tão escondida. O trabalho é lindo, fiquei encantado. E devemos lembrar que nudez é nudez, é o corpo, é a consciência de si mesmo. 

p.s. Não vou postar as imagens aqui pois temo censura por conta do conteúdo. Nunca se sabe, os tempos atuais não estão pra brincadeira. Acesse o site baixo e delicie-se com a beleza do corpo feminino. 


http://www.cleosantanafotos.com/?page_id=1070







sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Blog Music

Embora a música em si basta para nos elevar, nada melhor que uma voz jovem e agradável. O Rappa superou com essa canção. Obra prima. De se ouvir a todo momento.


 

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Porque não se deve matar aula.

Sabe aqueles conselhos de não "matar aula" que ouvimos lá no passado. As Mães para botarem um medo contavam histórias, coisas que "aconteceram" com pessoas que matavam aula. Gente desaparecida, envolviam em confusão, sofriam acidentes e coisa e tal. Pois bem, o fato é que não estamos livres das surpresas da vida. Eu mesmo já aconselhei amigos mais jovens também nesse sentido. Não ir à aula sem comunicar os Pais é risco de grande prejuízo. Se não quer ir à aula não vá, mas fique em casa ou que seus tutores saibam que você não foi pro colégio. Caso ocorra algo de qualquer natureza não serão surpreendidos com fato de você ter mentido. 

A campanha abaixo é justamente sobre este tema. Sim, é um tanto melodramática, mas cabe como alerta. 

Siga o conselho do final do vídeo: Isso é o que acontece quando você mata aula. Fique no colégio. 

Blog Music

Veja bem, tudo vai dar certo É só acreditar em quem Conhece o fim de perto Pra discenir cores vibrantes E enxergar o que não vi...