sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Somenthing like you..

Se existisse um modo, ou forma de explicar pra ti, o quanto você é especial e significa pra mim...
Sorry, but i cant..

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Charles

A vida me ensinou...
A dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
Para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir; aprender com meus erros.
Afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças; sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo.
A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhoso com todos que precisam do meu carinho;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente, pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente, pois também preciso desse amor;
A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;
A sonhar acordado;
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
A aproveitar cada instante de felicidade;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;
Me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas",
embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;
A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro;
Me ensinou e está me ensinando a aproveitar o presente,
como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.

Charles Chaplin
P.S: Sou fascinado nos textos dele.P.S 2: Existem pessoas assim ainda?P.S 3: Acredito que sim, poucos mais existem.

Boa quinta, tudo de melhor a todos nós...

Poema da Noite


Já chorei vendo fotos e ouvindo musica;
Já liguei só para ouvir uma voz;
Me apaixonei por um sorriso;
Já pensei que fosse morrer de saudade;
E tive medo de perder alguem especial... (e acabei perdendo)
Já pulei e gritei de tanta felicidade;
Já vivi de amor e fiz muitas juras eternas... "quebrei a cara muitas vezes!"
Já abracei para proteger;
Já dei risadas quando não podia;
Já fiz amigos eternos;
Amei e fui amado;
Mas tambem já fui rejeitado;
Fui amado e não amei...

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Racismo.


Se o racismo é um sentimento preconceituoso, daquele que se julga superior, então deveria ser ele o discriminado, pois quem mais poderia ser visto em sua extrema inferioridade senão o portador de tal arrogância, entre os da mesma raça?

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Manuel de los Santos


Há sete anos, Manuel de los Santos era considerado uma das grandes promessas do beisebol da RepúbDominicana. Rápido e de bom porte físico, logo chamou a atenção de olheiros no país caribenho. Foi então que um acidente de moto mudou seu rumo definitivamente. O jogador perdeu a perna esquerda e precisou abandonar a carreira. No entanto, hoje, aos 25 anos, ele superou as dificuldades e faz sucesso em um esporte diferente: o golfe.


Quando resolveu se arriscar em campos de golfe, De los Santos ouviu de todos que o melhor era deixar para lá. Afinal, o esporte requer total controle do corpo para que se chegue ao equilíbrio necessário para uma tacada perfeita. O dominicano não quis ouvir e foi além: ao contrário do usual, ele dispensa o uso de próteses e hoje é convidado até para torneios de profissionais, como o tradicional St. Andrews, no último fim de semana, na Escócia. O golfe mudou minha vida, trouxe minha vida de volta. O golfe é tudo para mim - disse De los Santos à rede "BBC".

De los Santos logo chamou a atenção de todos por jogar em um nível muito próximo ao dos jogadores profissionais. No golfe, a escala de nível de um atleta varia entre 0 e 40 handicaps, sistema que possibilita que jogadores de diferentes qualidades disputem uma partida entre si. Quanto menor o número, melhor é o golfista. Atualmente, o dominicano tem um handicap de três tacadas. É maravilhoso vê-lo, vindo de um dos países mais pobres do mundo e chegando a St. Andrews, com apenas uma perna, para jogar em um torneio tão importante. É uma história pronta para ser transformada em filme - disse o jogador irlandês Paul McGinley.

- Eu acredito que ele seja o melhor jogador com handicap de três tacadas que eu já vi – disse o parceiro de De los Santos, Gavin Dear, ao jornal britânico "The Times".

De los Santos diz que decidiu optar pelo esporte influenciado pelo maior golfista de todos os tempos, o americano Tiger Woods. “Ele é meu herói”, afirma. Em 2004, o dominicano leu um livro de instruções do ídolo e começou a praticar o esporte.

Para ter sucesso no golfe, ele diz que faz cerca de 100 abdominais por dia para reforçar a musculatura e conseguir ter equilíbrio na hora da tacada. Para se preparar para um torneio, dá duas mil tacadas por dia.

- Quando eu jogo golfe, nem penso que tenho uma perna só, não penso sobre o equilíbrio. Só bato na bola, como qualquer um - disse.


P.S: Queria encontrar palavras pra algo com tanto sentido assim.


P.S 2: Enfim, serve como lição pra gente que reclama tanto da vida.

domingo, 4 de outubro de 2009

The Oprah Winfrey Show

Na comemoração do aniversário do programa, Opra ganhou um presente interessantíssimo. Realmente de arrepiar, coisa magnifica de se ver...
Essa merece entrar para história.
Black Eyed Peas canta e o público da o show.

Blog Music

Veja bem, tudo vai dar certo É só acreditar em quem Conhece o fim de perto Pra discenir cores vibrantes E enxergar o que não vi...