quinta-feira, 19 de maio de 2011

Ambição pela verdade

Já tem um tempo que não escrevo, infelizmente estou sem internet em casa, mas já estou solucionando este problema. Recebi elogios relativos aos textos do blog, confesso que fiquei muitíssimo feliz. Muitíssimo feliz por notar que essas pessoas fazem isso por livre e espontânea vontade. Quando posto os textos, minha única e exclusiva vontade, não ser o dono da verdade, aquele que tudo sabe, de forma alguma. A real vontade é criar aquela provocação em cada um do tipo: Não tinha pensando nisso. Existe esse outro caminho. Existe outro modo de fazer isso.

Venho observando com mais detalhes tudo que acontece a minha volta, e percebo um vício que na realidade é causado por falta de ambição pela verdade. Essa ambição que digo, pode ser comparada a busca pela riqueza. Falta-nos desejo pela que de fato é real, verdadeiro. Afinal, o que é de verdade, o que é inventado? Percebo que a maioria, acredita que tudo está como está, ou é como é porque tem que ser assim. É uma visão errônea, e vou além. Essa é a visão que esperam de nós. Não é nenhuma teoria da conspiração, temos uma visão míope sobre tudo. Fiz um trabalho para curso, uma resenha sobre o filme, Show de Truman (Jim Carey).

Em dado momento do filme, o criador do show, que na realidade é uma grande farsa, é questionado sobre como uma pessoa pode viver tanto tempo sem se dar conta que o mundo no qual ela vive é uma grande mentira. A resposta vem para somar sobre nosso assunto, ele diz: Aceitamos a realidade do mundo no qual estamos presentes.

Vou repetir

Aceitamos a realidade do mundo no qual estamos presentes.

Agora que leu, olhe a sua volta e comece questionar, e veja o mundo da sua maneira. Certa vez em uma festa, bebi, bebi e bebi, da pra imaginar, não é? Jamais vou esquecer o que um amigo me disse:

Jota, você acredita que viver é isso? Acha que você é isso?

Parei no outro dia e pensei, parei mesmo, fiquei pensando. Fiquei um tanto envergonhado de mim mesmo, não apenas por ele ter falado, mais porque já havia vivido uma passagem semelhante que não vem ao caso lembrar aqui. Hoje, faço o contrário, vou às festas e fico observando o comportamento dos outros. É super interessante, algo bem notável é o ensinamento clássico: Não deixe para amanhã o que pode ser feito hoje. Bebemos, bebemos e bebemos. Não é só beber, somos programados para trabalhar, trabalhar, estudar, estudar, namorar, namorar, consumir, consumir, ver televisão, ver televisão, e assim o bonde anda. Vivemos na era dos conceitos da sociedade, tudo aquilo que possa causar um pré-julgamento, você exclui e deixa de fazer. Somos do tempo da moda, do tempo da importância, onde ter é mais importante do que ser. Se parar pra pensar, isso tudo já está arquitetado, pois, inconscientemente, nunca pensamos, fazemos, escolhemos o que desejamos, isso porque, tudo já está pronto e embalado pra levarmos. Citarei um exemplo clássico.

Roupas de grifi, o que são roupas de grifi? Geralmente, são aquelas de malha ou com costura melhor, algumas são repletas de detalhes e etc. Agora, como pode alguém usar uma roupa com nome de uma determinada “marca”, ser melhor que o seu semelhante? Sim, ela é melhor porque ela pode mais que eu, do que você. É assim que vemos o mundo, exteriormente. Assim, é fácil crer que quem tem mais dinheiro tende a ter mais longevidade, ou quem é rico deve ser tratado como doutor (Doutor é pra quem fez doutorado, não é, Alexandre!).

Quem nunca teve um amigo ou conhecido que disse: Putz! Preciso trocar de roupa, lá só tem gente chique, não posso ir desse jeito, vou comprar uma roupa. Relativo à roupa, não quero dizer que tem que ir à festa de qualquer jeito. Mas que na maioria dos casos, nos vestimos para os outros, ou para mostrar para outros, algo que muitas vezes não somos. Ontem, um cara escreveu assim no twitter:

“Você que compra uma bolsa Prada pirata, tem o ego do tamanho da sua burrice”. Para bom entendedor, essa frase basta.

Não existe apenas uma verdade, esse é o ponto. Busque saber mais, e não queria saber tudo, é impossível. Saiba filtrar aquilo que realmente é necessário, importante e relevante pra tua vida. N.E.R.D é um rótulo que inventaram, assim como outros milhares de rótulos que existem por ai. Seja você acima de tudo, o ser mais original que existe. Quebre as correntes da prisão sem muros, somos livres no pensamento, liberte-se. Quem anseia pela verdade, abre as portas do infinito das possibilidades.

Laerte-se

Há muito já havia visto a divulgação do documentário da Laerte. Num primeiro instante não me chamou muito atenção por compreender o conte...