quarta-feira, 5 de maio de 2010

Eu e o Rádio

Observando desde quando me entendo como ser humano, nunca tive assim aquele apego pelo rádio, interessante isso. Confesso que ouvia, mas sem muita atenção. Sempre participava das promoções, pô, pegar balada por conta da rádio é bom D+..Me lembro bem que na época escolar, certa vez fui selecionado para apresentar um programa que tinha da escola, putz veio aquele frio na barriga quando soube que eu iria fazer. Ensaiamos as falas e mesmo assim nada saiu como combinado. Quando a gente percebe o mic aberto, o branco aparece, gagueiras e outras coisas, num resumo...horrível hahahaha. Depois de um tempo novamente fui selecionado para fazer rádio, isso era num projeto do Estado, que na época tinha o nome de Agente Jovem. Pô, alguém tava me guiando para o rádio, só pode. Como eu tinha um ar mais engraçadinho, sem vergonha, sempre era selecionado para tudo que envolvia comunicação com público. Ah, fiz teatro também, época da qual me orgulho muito. Nesse projeto foi onde tudo mudou realmente, conheci pessoas que me salvaram de ser um outro alguém, sério isso é sério mesmo. Sabe aquela famosa frase: Cabeça vazia é oficina do diabo, é + ou - por ai. Realmente quando a gente não tem ocupação pra mente, a tendência é o erro.
Depois de alguns anos de amizade construida dentro do projeto, tivemos num dia comum a ideia de um programa de rádio, aí sim as coisas mudaram. Meu, pensando bem era pra ser assim mesmo. Enfim, depois que estamos dentro, observamos de outra maneira. O amor pelo rádio aparece de uma forma gigantesca. Todo cara que faz rádio é fã de alguém dentro desse mundo mágico. Hoje quero deixar aqui, algumas das influências que me fazem apaixonar ainda mais pelo rádio. Da pra sentir o prazer que os caras tem de fazer rádio. Primeiro, minha influência máxima, o cara que eu vejo trabalhar e realmente fico paralisado. Esse pra mim, de longe é um dos melhores (pra não falar melhor) no rádio Brasileiro atualmente.

Hamilton Vessi, o Banana
Sou fã, muitooooo hehehe.




Um cara que tem um trabalho fantástico, é o Caio Cezar, não encontro palavras pra explicar o talento desse cara. Simplesmente o cara é bom no que faz.

Caio Cezar




Isso, é só um pouco do mundo espetacular chamado rádio.

Laerte-se

Há muito já havia visto a divulgação do documentário da Laerte. Num primeiro instante não me chamou muito atenção por compreender o conte...