sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Documentário

Tenho paixão por documentário, o doc abaixo é excelente. Indico, assista com muita atenção. Dr. Milton Santos é preciso em todas suas colocações. 


O mundo global visto do lado de cá, documentário do cineasta brasileiro Sílvio Tendler, discute os problemas da globalização sob a perspectiva das periferias (seja o terceiro mundo, seja comunidades carentes). O filme é conduzido por uma entrevista com o geógrafo e intelectual baiano Milton Santos, gravada quatro meses antes de sua morte.
O cineasta conheceu Milton Santos em 1995, e desde então tinha planos para filmar o geógrafo. Os anos foram passando e, somente em 2001, Tendler realizou o que seria a última entrevista de Milton (que viria a morrer cinco meses depois). Baseado nesse primeiro ponto de partida o documentário procura explicar, ou até mesmo elucidar, essa tal Globalização da qual tanto ouvimos falar.
O documentário percorre algumas trilhas desses caminhos apontados por Milton, vemos movimentos na Bolívia, na França, México e chegamos ao Brasil, na periferia de Brasília. Em Ceilândia, a câmera nos mostra pessoas dispostas a mudar as manchetes dos jornais que só falam da comunidade para retratar a violência local. Adirley Queiroz, ex-jogador de futebol, hoje cineasta, estudou os textos de Milton e procura novos caminhos para fugir do 'sistema' ou do Globaritarismo -- termo criado por Milton Santos para designar a nova ordem mundial.


quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Publicidade

Gostei da peça, o bom relacionamento entre Pai e filho é fundamental. E o produto dispensa comentários.

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Para Pensar

Sei que estou em débito com quem sempre faz aquela visita diária em busca de algum texto novo. Fui tomado por uma má vontade de origem desconhecida (popular preguiça). Quero muito compartilhar alguns temas interessantes. Em breve estarei por aqui novamente. Por enquanto deixo essa reflexão. beijos e abraços em todos. 


 Obrigado.

Blog Music

Veja bem, tudo vai dar certo É só acreditar em quem Conhece o fim de perto Pra discenir cores vibrantes E enxergar o que não vi...